21 de março de 2012 / Leitura
A história de The Hunger Games é uma distopia, ambientada em um período pós-apocalíptico não definido, após a destruição da América do Norte, em uma nação chamada Panem. Panem é governada por uma poderosa cidade central, conhecida como Capital, que é rodeada por treze distritos, definidos a partir de uma sequência numérica que vai de 1 a 13. Alguns anos antes do início da história, o distrito 13 tentou se rebelar, mas acabou destruído pela Capital. Para evitar novos levantes e para lembrar às pessoas do seu poder, a Capital criou os Jogos Vorazes, uma competição anual que é transmitida ao vivo pela televisão para toda a população de Panem. Para os Jogos, durante uma celebração chamada Dia da Colheita, são selecionados uma garota e um garoto entre 12 e 18 anos de cada distrito, que são forçados a entrar em uma perigosa arena, controlada pela Capital. Na arena, os competidores, que são denominados tributos, têm que lutar até a morte para, no fim, restar apenas um único sobrevivente.
Katniss Everdeen, de dezesseis anos mora no distrito 12 com a mãe e a irmã quatro anos mais nova. Katniss perdeu o pai quando tinha onze anos em uma explosão numa mina de carvão. Como vive no distrito mais pobre de Panem, Katniss sustenta sua família caçando ilegalmente na floresta, junto com seu melhor amigo Gale. No dia da colheita, sua irmã mais nova é selecionada para participar dos Jogos Vorazes, mas Katniss acaba se oferecendo no lugar da irmã. O outro participante do Distrito 12 escolhido é Peeta Mellark, um garoto que tem a mesma idade que Katniss, estuda na mesma escola que ela e que, no passado, entregou-lhe um pedaço de pão quando ela vagava pela rua à procura de algum alimento.

Ok, vou com o resumo até aqui porque não quero revelar muitos spoilers pra quem não leu a trilogia ainda. Sinceramente? Me surpreendi e muito com Jogos Vorazes e a Trilogia em si. É uma leitura que apesar de ser comercialmente voltada para os adolescentes e jovens, tem um cunho muito adulto, com fortes críticas à sociedade e as formas de governo no seu plano de fundo. Por exemplo: a Capital usa os Jogos como um instrumento de dominação, que serve também para garantir a submissão do povo e impedir qualquer tipo de rebelião, o que é facilmente visto ma sociedade hoje: em como a população em geral é muitas vezes em sua  maior parte submissa às políticas governamentais e muitas vezes nem percebe que elas não são nada menos que pequenas peçinhas de um monstruoso jogo. Há uma forte crítica também aos Reality Shows, em como eles acabam controlando a vida das pessoas e fazendo com que os telespectadores deixem de viver a sua própria vida para  o acompanharem desesperadamente.

A narração do livro é muito boa, principalmente pelo fato da autora conseguir amarrar a história inteira mesmo com um ponto de vista só (É preciso ter coragem para escrever livros em pessoa, por isso quase não se vê livros densamente narrados por um só personagem, o que dirá 3 livros!) Isso se deve também à Katniss: ela é uma protagonista forte, viva, com tanto controle sobre si mesma que durante a leitura você se pega muitas vezes vivendo a história e sofrendo junto com ela.  Ah, outra coisa: existe uma triângulo amoroso sim, mas achei bem contido, nada exagerado e extremamente meloso. Com essa grande sacada, Suzanne Collins faz com que você mergulhe no mar de injustiças que Katniss (no terceiro livro apesar de tudo, senti MUITA dó do Peeta) sofre durante a história inteira. A angústia é tanta que o grande final feliz e clichê que você espera tanto parece não existir na narrativa.

Mas enquanto há tanta destruição e dor, há também tempo para acreditar e isto é visto no último livro da trilogia: A Esperança, que é exatamente como termina a trilogia: com um gostinho de que apesar de tudo, de toda dor e sofrimento que os personagens sentiram, há sempre tempo para seguir em frente e ter esperança.

 

O sucesso da trilogia ao redor do mundo é tanta que o filme já foi gravado e será lançando mundialmente no dia 23 de Março (e parece até agora ser bastante fiel)!!
Além do filme que já está causando grande alvoroço, a trilha sonora está demais! Taylor Swift (que leu Jogos Vorazes e compôs as letras totalmente condizentes com a história), Arcade Fire, Maroon 5 e muito mais 😀

Safe and Sound –  Taylor Swift ft. The Civil Wars
Eyes Open – Taylor Swift 
Come Away To The Water –  Marron 5 ft. Rozzi Crane (Qualidade do áudio ainda ruim)  


Recomendo a leitura e estou aguardando o filme e o resto da trilha Sonora. E vocês? Já leram a trilogia? Vão ver o filme? Comentem!




6 de março de 2012 / Leitura

Quem acompanha o blog sabe que já falei do primeiro livro da trilogia aqui né? Bem depois de muito (muuuuuito) tempo eu vou falar sobre o segundo livro.


Sangue de Tinta dá seguimento à aventura de Meggie e seu pai, Mo, um encadernador de livros que tem o estranho dom de dar vida às palavras dos livros que lê em voz alta, fazendo seres das histórias surgirem à sua frente como que por mágica. 



No primeiro volume da trilogia Mundo de Tinta, a língua encantada de Mo traz à vida alguns personagens de um livro chamado Coração de tinta, e acaba mandando para dentro da trama a mãe da menina.


Agora, neste segundo episódio, Meggie dá um jeito de entrar ela mesma no mundo fictício de Coração de tinta, onde tem o prazer de encontrar fadas, príncipes e saltimbancos que dançam com o fogo; e o sofrimento de acompanhar as artimanhas de vilões cruéis e sem misericórdia. Uma jornada sombria, repleta de fantasia e aventura. 




Eu amei o livro, especialmente pelo fato de Meggie estar toda apaixonada. Além disso há muita aventura no livro. Além disso tem o fato de que a história é narrada dessa vez no mundo de tinta, vai conhecendo todos as criaturas do lugar…



Recomendo muito o livro que é tão bom quanto o primeiro! Até um pouco melhor talvez… 
Alguém ai já leu? O que achou? Se não, se interessou? Vai comprar? Comentem!




18 de outubro de 2011 / Leitura


Esse é sem dúvida nenhuma um dos melhores livros que eu já li.  Um livro envolvente cheia de aventura e romance. Um livro super criativo onde você viaja lendo. 
Um detalhe que acho super bacana no livro é o fato de no começo de cada capítulo ele traz um pequeno trecho de outros livros que tem haver com o assunto do capítulo. 
Na verdade é uma trilogia: “Coração de Tinta”, “Sangue de Tinta” e “Morte de Tinta”. Juntos eles formam o “mundo de tinta”. O que me conquistou de cara em todos os livros foram as capas, são maravilhosas! 
E sim! É a mesma história do filme, mas como todo filme inspirado em livros alguns fatos são modificados e o livro contém muito mais detalhes! Vale muito a pena.

Hoje falarei sobre o livro “Coração de Tinta”, no próximo post falarei do “Sangue de Tinta” e depois do livro “Morte de Tinta”. Conheça a história do primeiro livro:

O livro conta a história de Mortimer -ou Mô- e Meggie. Mô é um encadernador de livros e ambos amam os livros e suas histórias. O que Meggie, filha de Mô, não sabe é que ao ler em voz alta seu pai tem o poder de tirar personagens de dentro dos livros, mas sempre que um personagem sai do livro algo ou alguém tem que entrar no lugar. E foi isso que aconteceu quando Mô leu o livro “Coração de Tinta”em voz alta: Capricórnio e Dedo Empoeirado saíram e Teresa, sua esposa e mãe de Meggie, entrou dentro do livro junto com o gato da família. O grande problema é que Capricórnio é um vilão terrível e agora está solto pelo mundo. Dedo Empoeirado por sua vez é um cuspidor de fogo que só quer voltar para a mulher que ele tanto ama. Capricórnio não medirá esforços para obter todo o poder que deseja e para isso precisa de Mô, para que traga para ele riqueza, soldados e empregados. Mô, Meggie, Dedo Empoeirado e outros personagens e pessoas irão fazer de tudo para impedir que Capricórnio faça suas maldades.

“Alguns livros devem ser degustados,
Outros são devorados,
Apenas poucos são mastigados
E digeridos totalmente.”