26 de junho de 2015 / Blogueira Mexa-se

large (1)

Oi gente, tudo bem? Acho que todo mundo que me acompanha no blog e em outras redes sociais sabe que eu faço balé há muitos anos, muitas pessoas vem falar comigo, pedindo pra eu contar minha história com a dança e perguntando se tenho alguma dica pra fazer abertura e coisas do tipo… Decidi então fazer esse post pra esclarecer tudo pra vocês!

 

Comecei a fazer balé clássico com 7 anos de idade, em 2015 completo 12 anos de dança, porque minha melhor amiga não queria fazer as aulas sozinha e me pediu muito pra ir com ela. Ninguém (nem eu mesma) dava muito por mim nessas aulas, eu nunca tinha tido nenhum contato com balé e no primeiro ano pareci bem indiferente quanto às aulas.

large

No ano seguinte, por falta de grana aqui em casa, tive que sair da escola de dança que estava. Foi mais ou menos aí que eu vi que gostava muito de dançar e pedi muito pra minha mãe não me deixar sem as aulas. Acabei indo pra uma escola de artes do governo e fiz balé e artes plásticas lá por um ano. Nessa escola estadual de artes, a professora (eu nunca soube o nome dela, sim, sou péssima com nomes) me ajudou muito a crescer na técnica. Como entrei mais velha que a maioria, eu não sabia muitas coisas básicas e ela me ensinou tudo isso (não exatamente da maneira mais delicada).

large (2)

Essa foto é só pra ilustrar como toda bailarina é em público depois de alguns anos de dança hahaha eu mesma tenho várias fotos do tipo

No outro ano, voltei para minha primeira escola e permaneci lá até março de 2015, o lugar acabou fechando. Nessa escola, eu cresci e aprendi praticamente tudo o que eu sei e sou muito agradecida a todas as professoras que me ajudaram nesses 10 anos que fiz aulas lá. Depois do balé clássico, comecei a fazer aulas de jazz e depois fiz aulas de contemporâneo (o estilo que eu mais gosto e me identifico).

Vou mostrar pra vocês vídeos de cada estilo das danças que citei, pra vocês entenderem a diferença entre eles:

Primeiro o balé, que praticamente todo mundo conhece né? Escolhi dois vídeos, o primeiro com partes de ensaios de um grupo e o segundo um solo da minha variação preferida.

Agora o jazz, é um pouco complicado definir porque cada coreógrafo tem um estilo próprio… alguns chegam a se aproximar bastante do street e hip hop. Achei alguns vídeos com coreografias que tem o estilo bem próximo com o que já dancei

Por fim, o contemporâneo, que também varia muito de coreógrafo para coreógrafo. Selecionei dois vídeo:


Gostou do post? Compartilhe com suas amigas e amigos e ajude a espalhar o EA por aí!
INSTAGRAM // TWITTER // FACEBOOK // TUMBLR



5 de janeiro de 2013 / Mexa-se

Quem aqui nunca passou horas em redes sociais, especialmente no facebook? Bem, as Universidades de Columbia e Pittsburgh fizeram um estudo que comprova que quem conversa com os amigos por redes sociais tem uma maior tendência a comer besteiras quando sai do computador ou smartphone!

E vocês sabem porque isso acontece? As pesquisas sugerem que quem mexe em redes sociais frequentemente tem níveis de autoestima mais elevados! Essa confiança em si mesma acaba levando ao descontrole!


Isso mesmo! Quem pensava que era por causa da falta de exercícios está errado! Essa pesquisa ainda fala que quando se conversa com pessoas mais próximas, o descontrole é maior, ou seja, engorda-se mais!
Então para evitar ganhar uns quilos extras por mera falta de atenção na hora de comer, vamos começar a selecionar melhor os alimentos e pensar duas vezes antes dos lanchinhos da tarde!

Vocês sabiam disso? Comentem!


23 de junho de 2012 / Mexa-se

Bem, visitando os meus blogs preferidos me deparei com uma postagem no blog da Ana Paula Pedras falando sobre um aplicativo para Iphone da Nike (sim, infelizmente essa postagem vai servir apenas para quem tem iphone). 

Se você assim como eu não vai na academia, independente do motivo, vai amar esse app! Dá pra fazer em qualquer lugar porque não precisa de muito espaço! O nome dele é “Nike Training Club

Ele é como um personal trainer, só que grátis (Isso mesmo! O aplicativo é Grátis!) e você pode ir fazendo de acordo com seu tempo disponível na semana, seu preparo físico e objetivo (pernas, braços, barriga…).
Nesse app você tem uma rotina de exercícios que duram de 30 à 45 minutos diários. Cada exercício dura de 2 minutos à 30 segundos, então tem uma variedade muito grande de exercícios que trabalham todas as partes do corpo.

Apesar do aplicativo ser em inglês é muito fácil de entender. Tem um vídeo curtinho ensinando como fazer cada exercício, é só clicar em cima da foto e quando faltam poucos minutos ele faz alguns exercícios de alongamento, pra gente não machucar né? Mas eu recomendo fazer um alongamento antes, porque se não vão ficar com dores assim como eu rsrs

Além disso, ele cronometra tudo! E quando acaba o tempo de um exercício ela apita e já começa o outro (as vezes aparece um descanso). No final do tempo total ele guarda a tarefa e vai somando o tempo de exercícios que você já fez com o aplicativo.


E para deixar ainda melhor ele não exige quase nenhum equipamento, só uma bola e dois pesinhos (dá pra fazer um com garrafinha de água ou algum outro material se você não tiver um em casa).
Eu comecei hoje e fiquei morta! Gostei muito e indico para vocês! 
P.S: Fiz um tumblr só com inspiração para ficarmos com um corpão, parra seguir clique aqui

Quem aí já usava? Quem vai usar? Comente!


6 de janeiro de 2012 / Mexa-se




Bem, no post passado eu falei sobre o Balé. Muita gente nos comentários falou que acha super lindo e legal… Mas há quem ache chato e parado né? Por isso ainda na área da dança eu resolvi  falar um pouco do Jazz.



No Jazz as músicas são mais animadas e bem atuais… Pode rolar de tudo: Música eletrônica, bandas tipo Black Eyed Peas, cantores tipo Selena Gomez e até mesmo músicas de Rock! Isso vai depender do gosto musical da sua professora rs



O Jazz é uma mistura de todos os tipos de dança: Dança moderna, Balé… Nele não dá pra ser tímida! Tem que rebolar e exagerar muuuuito nos movimentos haha



O Jazz é conhecida por ser fortemente imprevisível, graças às suas influências Africanas. As movimentações dos bailarinos de jazz podem ser lentas, graciosas ou eles podem se mover com agilidade e rapidez, executando saltos fantásticos e outras proezas.” fonte


Enquanto no balé tem que fazer ponta e tempo todo, no jazz isso pode variar! Além de ser bem mais divertido!



Alguns benefícios do Jazz:

  • Ajuda a ter mais expressividade
  • Ajuda a ser mais espontâneo
  • Ajuda a memória
  • Desenvolve a coordenação, a agilidade, a musicalidade e a Flexibilidade!
  • Você adquire ritmo, disciplina e rapidez de raciocínio!


Além disso no jazz você vai malhar! Isso mesmo! Abdominais, flexões, musculação… Só que diferente da academia, você não vai usar nenhum aparelho para isso. A sua professora vai ensinar vários exercícios que fortalecem cada parte do corpo!



Uma coisa bem importante no jazz é a força muscular. Não basta conseguir levar a perna na cabeça, tem que mantê-la lá o máximo possível!


Nele você tem que ter um espirito de equipe. TUDO é feito em conjunto. Pode rolar de uma ou duas vezes você dançar sozinha no meio da coreografia. Mas de resto é tudo em grupo! 

Vamos então as dúvidas!

  1. Quantos dias por semana vou ter aula?
    Você provavelmente vai ter duas aulas por semana… Geralmente eles tentam encaixar as aulas de balé e de jazz nos mesmo dias e em horários próximos…
  2. Só pode fazer jazz quem tem força?
    Claro que não! Força é uma coisa que você vai trabalhar em aula! Mas é sempre bom já entrar tendo um pouco de força e elasticidade, por isso muitas vezes as professoras pedem que você faça balé antes de fazer o 
    jazz. Mas isso não é uma coisa obrigatória lógico!

  3. E o jazz emagrece?
    Não só emagrece como também te dá um corpão (digamos assim haha)!
  4. E os exercícios são doloridos?
    SIM! Mais que o balé, no jazz você tem que ir além do seu limite. Só assim você vai conseguir a força e a elasticidade que quer. Mas depois se você se dedicar, em pouco tempo sente o resultado e a dor diminui! 
  5. Sou gordinha… E agora?
    E agora você vai lá e se matricula na aula! rs



Mas não espere resultados se não tiver dedicação! Além disso o jazz precisa de muuuuita expressão e descontração, o que acaba deixando tudo bem mais divertido! 

Ficou curiosa para saber como é uma coreografia de jazz e qual é a diferença dele para o balé? Aqui vai um vídeo!



Eai, gostaram do jazz? Vão fazer? Qual outro esporte vocês gostariam de conhecer melhor? Comentem!




22 de dezembro de 2011 / Mexa-se



Finalmente vou começar a usar essa tag que havia prometido aqui lembram? Pois é, essa tag vai funcionar assim: A cada post eu vou mostrando um esporte diferente. Vou explicar como são os treinos, no que o esporte ajuda… Vou tentar explicar tudo sobre o esporte escolhido para o post.

Bem, como eu faço Balé, resolvi falar dele nesse primeiro post…



Balé

Muita gente diz que não pode ser considerado um esporte, mas eu faço e sei que existem bailarinas mais fortes e musculosas que muitos jogadores de futebol por ai. 
O Balé é um estilo de dança que surgiu na Itália. Ele exige muita dedicação e disciplina.
Querem saber os benefícios desse esporte/dança?
  • Dá elasticidade
  • Você fica com o corpo alongado.
  • Nada de barriga e excesso de peso
  • Pernas duras
  • Bumbum firme



Esses são só alguns dos benefícios físicos, no balé você trabalha todos os músculos do corpo ao mesmo tempo! Abdômen, pernas, braços, bumbum, costas… Se um deles não estiver devidamente encaixado ou não estiver com o tanto de força necessária você não consegue realizar o exercício da maneira correta!


Além dos benefícios físicos tem também os benefícios que eles trazem para nossa mente… Nossa alma! 
Enquanto dançamos esquecemos de todos os problema! Por exemplo: Quando eu estou com um problema o que eu mais gosto de ir para a aula de balé. Rola toda aquela cobrança da professora, mas quando a música começa você tem que se concentrar, tem que sentir a música. Dai, você deixa todos os problemas de lado. E no fim da aula, você tem uma sensação de que a própria música cuidou do seu problema, dá uma sensação de que o problema não é tão importante assim… 


Agora vamos para algumas dúvidas que devem ter surgido:

  1. Quantos dias por semana vou ter aulas? Bem, isso dai vai de acordo com o nível que você está. Eu por exemplo tenho folga só na sexta e no domingo. Geralmente são duas aulas por semana. O tempo de duração da aula também vária com o nível. Pode ser de uma hora, uma hora e meia até duas horas…
  2. Para fazer balé eu preciso ter elasticidade?
    Claro que não! Isso vai sendo trabalhado nas aulas. Quando eu comecei a fazer aulas não conseguia fazer nem borboletinha! Hoje minha perna sobre quase 180 graus!
  3. Balé emagrece?Sim! Mas nem por isso vale ficar comendo aquele tanto de besteiras né?
  4. Dói muito?Isso varia muito de pessoa para pessoa… Vou explicar: Cada pessoa tem uma facilidade, por exemplo, eu tenho flexibilidade e você tem força. Então exercícios que doem para mim não vão doer tanto para você e vice versa. Mas sempre tem um exercício que vai doer bastante né?
  5. Preciso ser magrela para fazer balé?
    Não! Essas bailarinas que você vê por aí são magras por um motivo: Elas vivem daquilo. Geralmente essas bailarinas muito magrelas sofrem com muita pressão dos professores, além disso ser magra facilita os movimentos. 

              

    Vale lembrar que o balé é um esporte de grupo. É isso mesmo! Você deve estar acostumada com aqueles vídeos e filmes que mostram só os solos. Esses solos são para bailarinas que fazem aulas a mais tempo. Nos início é tudo em grupo! 



    Além disso é preciso ser leve nos movimentos e ter muuuuita expressão! Uma bailarina pode ser terrível dançando, mas se ela tiver expressão e souber conquistar o público ninguém nota para os defeitos! E esse é outro benefício do balé: Você perde a timidez… Pelo menos um pouco!


    Ai vocês se perguntam: Duvido que sejam só coisas boas, deve ter algo de ruim no balé né?
    Sim, existem algumas coisas. Primeiramente, como forçamos muito os músculos enquanto dançamos acaba rolando aquelas dores nos dias seguintes e as vezes até cãibra (Para evitar a cãibra tem o tuque de comer banana…). Além disso, quando você está em um nível mais avançado a pressão é maior e você tem que se privar de fins de semana com os amigos…
    Uma coisa que adoro no balé: Os figurinos!

    Gostaram de conhecer um pouquinho mais do balé? Se animaram para fazer aula? Querem saber de algum outro esporte? Comentem!