22 de outubro de 2013 / Outros
Hoje vim trazer para vocês algumas fotos de lugares abandonados ao redor do mundo. Peguei as fotos e informações de uma página no facebook que só posta fotos de lugares abandonados. Acho essas coisas muito legais, porque sempre tem uma história (triste/macabra) por trás dos lugares. Confiram alguns :


Estação de metrô inaugurada em 1904 no centro da Cidade de New York. Foi fechada em 1945, pois com o crescimento do fluxo de passageiros, os novos trens, mais longos, quando chegavam a esta estação, com seus trilhos curvos, não ficavam bem acomodados, surgindo um grande espaço entre o trem e a plataforma. Isso tornava perigoso a descida e subida de passageiros. Além disso, o número de pessoas que utilizavam essa parada era pequeno em relação às outras. Sendo assim, a Estação City Hall foi desativada com o plano de ser transformada em um museu de transito, o que nunca foi realizado, e o local ficou abandonado por anos. 

Castelo van Mesen, Lede, Bélgica.
A quase 500 anos de idade o edifício (construído em 1628) funcionou como um castelo, uma destilaria de gim, uma fábrica de tabaco, e, após a Primeira Guerra Mundial, um internato para meninas financiado pela aristocracia belga. Em 1971, após o ensino francês ter sido proibido na região da Flandres, a escola deixou de atividades e o prédio foi abandonado. Foi demolido em 2010.


Um romance escrito nas paredes de uma casa abandonada.


Penitenciária Eastern State, Philadelphia PA.


Escola abandonada.



O McBarge, o primeiro McDonalds flutuante, abandonado desde 1991.
A construção de uma das lojas da rede de fast food foi pensada para funcionar como um atrativo e, até mesmo, um ponto turístico.
Quando foi concebida, a loja realmente era um diferencial. Os clientes possuíam a oportunidade única de comer seus lanches, sentindo a sensação de estar navegando.
A embarcação, apelidada de McBarge, permanece ancorada no riacho de Burrard e não é utilizada há 23 anos.


Vilarejo de Oradour-sur-Glane – França
Fica localizado no final da estrada da “nova” aldeia de Oradour-sur-Glane. Por volta de 1944, o lugar teve um azar extremo de ser confundido com a aldeia vizinha Oradour-sur-Vayres, por um grupo nazista. Os nazistas acreditavam que o povo do vilarejo estava mantendo refém um oficial nazista, e fizeram o que eles faziam de melhor: exterminaram toda a população da cidade! Antes do erro ser esclarecido, os nazistas massacraram 642 homens, mulheres e crianças, com dispositivos incendiários, bombas e armas. Não restou quase ninguém vivo no local.
O então presidente da França, Charles DeGaulle, ordenou a reconstrução da aldeia, mas em outro lugar, deixando a antiga intacta. Segundo ele, a aldeia ficaria ali para sempre, como uma forma de lembrar aos alemães o que eles fizeram. No local, a única novidade é uma placa dizendo: “Para não esquecer”.



Existem muitos lugares super bonitos que estão tomados por florestas, caido aos pedaços… Vale a pena conferir!



Bruna Alecrim

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *