2 de outubro de 2015 / Beleza

large (3)

Olá, meu nome é Vitoria Kipnis e eu te desafio a proclamar independência do seu salão de beleza!

Quant@s de nós já não gastamos grande parte do nosso orçamento para profissionais de beleza nos ajudarem a cuidar da saúde de nossos cabelos, unhas, pele e sobrancelhas? Quant@s de nós já tivemos que pagar absurdos por uma maquiagem que as vezes nem sempre nos agrada? Ou o mesmo para um penteado? Isso não acontece só com você, acredite!

Eu estou aqui para te ajudar a conseguir lentamente mas seguramente ser sua própria profissional. Vou te ajudar a cortar os gastos com idas desnecessárias para o salão, te informar das melhores dicas e segredos que rolam dentro dos melhores salões de beleza.

Não me entenda mal, não há nada de errado em ter um dia só pra você e querer ser mimad@ e cuidad@ por outros. Mas eu quero fazer com que as suas idas para o salão sejam por pura decisão e vontade sua, e não por necessidade. E, quem sabe assim, você junta o dinheiro e consegue algo que sempre quis ter e fazer. Parece uma proposta justa, não?

Não importa quantos anos você tem, essas dicas serão valiosas e são super fáceis de serem feitas por qualquer um! Acompanhe comigo essa série de mini artigos e vídeos para conseguir você também a sua independência!

Os posts serão divididos por assuntos:

  • Pele
  • Cabelo
  • Maquiagem
  • Unhas

E estou aperta a sugestões de assuntos!

No nosso primeiro episódio eu vou falar sobre o segundo assunto, cabelos. Estava querendo faz muito tempo dar uma clareada nos meus cabelos e só pra dar uma contextualizada, eu vou contar rapidinho a historia deles pra vocês entenderem como cheguei a essa técnica. Dos meus 14 até uns 16 anos eu sempre ia ao salão fazer luzes e obre hair com descolorante. Isso da um efeito muito bom no começo, mas quando você torna essas idas ao salão periódicas e fica cada vez mais claro, você percebe que perde a beleza natural dos fios e seu cabelo nunca mais será o mesmo! Mesmo que você seja ultra ric@ e possa ir sempre ao salão ou super regrad@, faz tratamentos de nutrição, hidratação e reconstituição, simplesmente não é mais a mesma coisa. Quem é loir@ sabe do que estou falando. Para algumas pessoas, essa mudança do estado físico dos cabelos não incomoda tanto e o agrado com a cor dos cabelos é maior do que essa “decepção”.

large (5)

Enfim, o que aconteceu foi que quando eu tive que cortar mais de metade do meu cabelo pra ver se ele voltava a ter volume e brilho, e resolvi que queria voltar a cor natural deles. Não demorou tanto assim porque como parei de descolorir e começei a cortar menos (e tomei por alguns meses um suplemento de vitaminas porque meu cabelo estava realmente precisando), logo logo meu cabelo já estava inteiramente virgem. Bom, quando esse dia chegou, já estava bem cansada da cor dos meus fios, e queria que ele desse uma clareada na raiz (todo mundo sabe esse dilema: as pontas do cabelo ficam numa cor maravilhosa por causa do sol, mas a raiz parece sempre estar bem escura e sem vida), então eu pensei: quero clarear. Fiquei bem em duvida de como fazer isso sem ter que voltar a ser escrava do descolorante e das idas ao salão de beleza pra retocar a raiz. Daí eis que me veio uma ideia mirabolante! E se eu tentasse clarear meu cabelo com tinta (as tintas usam creme revelador misturado com  a nuance escolhida, mas não usam pó descolorante)? Quando eu falei isso pra o cabelereiro que escolhi para fazer isso, ele veio com toda aquela conversa de que tinta não descolore o cabelo, que com descolorante fica bem mais bonito etc. Eu não cai nessa armadilha. Eu sabia que meu cabelo iria abrir (os fios precisam abrir – clarear um tom – para pegar uma cor mais clara que meu cabelo) e não me importaria que ficasse bem sútil essa coloração. Na época eu amei o resultado! Consegui o resultado que queria, a raiz mais clara e o cabelo com cara mais “viva”, e ainda por cima eu não ganhei nenhum daqueles resultados negativos da descoloração. Fiz isso em Julho de 2014, até agora estava ainda bem feliz, mas com o tempo meu cabelo voltou a ficar virgem e mais escuro que desejava.

Pois então liguei no meu salão de costume e perguntei quanto custava pra fazer esse mesmo processo, e a moça disse a partir de 195 reais – a partir de 195 reais! Meu coração parou, e se você é que nem eu e tem um milhão de outras coisas que precisa gastar seu dinheiro com, pensaria também em desistir desse mimo e mudança, MAS eu não desisti e você não deveria também, vou mostrar pra vocês como eu fiz pra clarear meus cabelos com resultado natural, porém aparente, em casa mesmo e gastando 30 reais.

Essa é uma boa saída pra quem tem cabelos castanho claro e também para os tons um pouco mais escuros, o resultado para cabelos mais escuros serão um pouco menos claro do que os demais, mas da o efeito igual de “vida” e luz aos cabelos (Não recomendo esse processo pra quem tem cabelos não clareiam facilmente, porque pode ser que a tinta não pegue).

Pra começar você tem que escolher uma tinta permanente, e não tintas temporárias (não se engane, maioria daquelas tintas de caixinha são temporárias, leia com atenção!), porque elas tem maior poder de clareamento além de normalmente virem com o creme revelador de maior volume. Não recomendo que vocês comprem aquelas tintas profissionais, até porque não tem necessidade, essas de caixinha sempre vem com tudo que precisa e são mais em conta.

large (4)

AVISO: os resultados que eu obtive foram com o meu cabelo virgem, se maior parte do seu cabelo está descolorido os resultados podem ser mais claros que os meus e mais parecidos com a nuance da caixa, e se seu cabelo tem tinta de outras colorações, eu não recomendo esse procedimento porque pode não clarear e não chegar a coloração desejada. E sempre leiam o folheto explicativo que vem com as tintas, viu? São importantes.

A marca que escolhi foi a Koleston por alguns motivos que podem te fazer escolher ela também: ela vem com um creme hidratante pós coloração que dura “até 4 aplicações” (normalmente dura só uma), vem com um reativador de cor e também porque ela tem uma linha especial de loiros. A escolha da tinta é muito pessoal e pode ficar por sua conta. Só tenha certeza de pesquisar direitinho e ler revisões sobre cada marca pra ver se ela vai te dar o resultado que você procura.

Bom, agora vem a parte da cor. A cor que escolhi foi a 12.1 loiro claríssimo acinzentado. Eu escolhi essa cor porque quanto mais escura (menor o número antes do ponto), menor seria a probabilidade de realmente ficar claro meu cabelo. Não se assuste ao ver essa cor, não vai ficar assim seu cabelo, prometo! E também por causa desse .1 que significa que ele tem tonalizante que vai deixar a cor mais pro cinza e não pro alaranjado que não gosto tanto.  Também totalmente pessoal, o meu conselho é escolherem nuances maiores que 9.

Agora você esta se perguntando: ué, Vitoria, mas você vai pintar seu cabelo inteiro, isso não vai tirar a cor natural do seu cabelo? Sim, se eu fosse fazer isso, MAS eu não vou e nem você! Eu comprei aquelas toucas que tem furinhos, ja viu? Ficou super fora de moda, e quase nenhum salão usa mais e só usam papel alumínio.  Pois é, mas essa coisa estranha vai ser seu maior aliado nessa missão.

Quando você for comprar a touca, tenha certeza de comprar uma que venha (ou compre separado) uma agulha de puxar os fios. Você também vai precisar analisar qual vai ser o tamanho dos buraquinhos da touca. Quanto maior, menor será o efeito “natural”, isso também é de total escolha sua! A dica que dou nesse item é comprar uma de boa qualidade, porque se você comprar uma muito ruim, pode ser que ela rasgue (não precisa comprar o profissional, também) e não queremos isso.

Pronto, só isso que você vai precisar e o resultado vai ser bem parecido com o meu antes e depois. Fiz um vídeo mostrando direitinho como eu fiz, é bem amador, mas os resultados foram ótimos! Espero que gostem e até a próxima!

Spoiler alert: o próximo vídeo via ser sobre cuidados da pele e receitas caseiras de esfoliação e hidratação.


Gostou do post? Compartilhe com suas amigas e amigos e espalhe o EA por aí!

INSTAGRAM // TWITTER // FACEBOOK // TUMBLR

Post da colaboradora de moda e beleza Vitoria Kipnis


Bruna Alecrim

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *