7 de novembro de 2015 / Conversa de banheiro

tumblr_ntaip2rSwN1qk2q0jo1_500

Em toda a minha vida eu nunca tive a famosa alta estima. Nunca olhei no espelho e me achei bonita, nunca tirei uma foto e fiquei feliz com o que vi, quando me arrumo me sinto uma palhaça com toda a maquiagem e produção… enfim, poucas foram as vezes que me senti feliz sendo eu, com 18 anos na cara e caminhando para os 19, nunca me aceitei do jeito que sou, em qualquer que seja o aspecto: beleza, estilo, manias, personalidade.

Mas, porque isso? Claro, que existem n motivos que contribuem para todo esse sentimento de não aceitação, mas recentemente, decidi parar de culpar as situações do passado e as pessoas do passado… Na verdade a culpa disso tudo é, em sua maior parte, minha.

Em diversos momentos, vão acontecer coisas ruins e vão aparecer pessoas ruins, mas cabe inteiramente à nós mesmos saber excluir essas coisas e pessoas da nossa vida. É tudo uma questão de força de vontade e iniciativa. Mas, é lógico que é chegar nesse ponto é super complicado.

tumblr_nt38nbXroY1qb7r2fo1_r2_540

Primeiramente, é uma baita guerra interna admitir que a culpa é nossa e não dos outros e da vida, a gente nunca quer aceitar esse tipo de coisa, porque é muito mais fácil colocar a culpa em outros e se livrar do peso da responsabilidade de mudar as coisas. Aceitar é o primeiro passo, e isso requer uma certa maturidade que eu demorei 18 anos para conseguir. Depois, ainda temos que buscar toda uma força de vontade para mudar a situação e um pensamento positivo de que vai adiantar a tentativa de mudar as coisas.

Bom, aqui estou eu, escrevendo esse texto para vocês para compartilhar que: eu decidi mudar e estou disposta a ir fundo nisso. Sei que vai ser um caminho longo, difícil, mas necessário, que vai me trazer o autoconhecimento e amor próprio, coisas de que sinto tanta falta no meu dia a dia. Vou finalmente entender quem eu sou e o que eu quero, vou aprender a me valorizar e me colocar em primeiro lugar pelo menos uma vez na vida.

Esse texto não é somente um desabafo, mas também um convite para todas as pessoas que sentem algo parecido tudo isso que falei. Quero compartilhar aqui como toda essa transformação vai acontecer, os desafios e as conquistas do dia a dia. Espero ajudar alguns de vocês a conseguir começar junto comigo essa mudança, porque é péssimo não conseguir se sentir confortável na própria pele.


Gostou do post? Compartilhe com suas amigas e amigos e espalhe o EA por aí!

INSTAGRAM // TWITTER // FACEBOOK // TUMBLR // YOUTUBE


Bruna Alecrim

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *