1 de novembro de 2011 / DIY

O Halloween já passou mas ainda dá tempo de fazer sua própria festa! Aqui vão algumas dicas para organizá-la:
Que tipo de festa?

Antes de tudo, defina se você vai querer um evento gigante ou será apenas uma reuniãozinha para sua amigas. Só depois dessa importante decisão é que você vai poder dar os próximos passos na preparação da festa. Antes de seguir em frente, vale consultar pessoas importantes: seus pais e as melhores amigas.

Quem vai organizar?

Se sua festa for pequena, é até bacana que você monte sozinha e suas amigas participem só como convidadas. Mas, se for uma grande, é legal dividir as tarefas com mais pessoas. Aí, sim, vale chamar suas amigas e montar um comissão organizadora. Assim, cada uma se responsabiliza por um item da festa: o local, os comes e bebes, o som, decoração e por aí vai…

Quem convidar?

Faça uma lista. Já pensou se, na última hora, você percebe que esqueceu de chamar alguém? Bacana é mandar o convite pelo menos uma semana de antecedência, dando prazo de até três dias antes do evento, por exemplo, para que as pessoas confirmem se vão ou não. Além de os convidados poderem se programar, fica mais fácil controlar a quantidade de comida e bebida que deve ser prepararada. Vai que mais da metade não pode ir no dia marcado? Se isso acontecer, não tem jeito: ou você cancela a festa ou comemora o Halloween em outra data.

E o convite?

Não importa como ele seja, mas não pode falar: o endereço (se o local for desconhecido, lembre-se de colocar um mapa de como chegar), o horário que a festa vai começar, quem é a anfitriã e um telefone ou e-mail de contato. Ah! E é no convite que se pede para as pessoas irem fantasiadas. Que tal usar frases como: “Vamos assombrar você se não vier fantasiado!” Se for chamar muita gente, simplifique a tarefa mandando um convite por e-mail. Se a festa for para poucas pessoas, melhor fazer um cartão personalizado.

Onde?

Um festa pequena pode ser feita na sua casa mesmo ou na de uma amiga, desde que aprovada pelos pais. Agora, no caso de muitos convidados, é legal pensar num espaço maior: o salão de festas do prédio ou a garagem de uma casa mais ampla. Só tome cuidado para não escolher um lugar grande demais, para que não passe a impressão de que faltou gente. Deixe espaço reservado para a pista de dança. Se for usar o salão do seu prédio, é legal reservar com antecedência e pedir informações sobre o horário permitido pelo condomínio – geralmente, costuma ser até as 22 horas. Mas você pode tentar um acordo com o síndico para que o som role solto até a meia-noite, que tal?

E a infra-estrutura como fica?

Para uma festa grande, é bom fazer uma lista do que pode ou não pode faltar: copinhos, pratinhos, talheres de plástico, guardanapos, papel higiênico para o banheiro… Não é preciso ter cadeiras para todo mundo, mas pelo menos para a metade dos convidados. Onde vão ficar as comidas? Sobre uma mesa bem-arrumada, de preferência. Mas não se esqueça de que você não vai pôr tudo na mesa de uma vez e que é preciso ter espaço para a comida “reserva”. E as bebidas? Tem geladeira grande o suficiente por perto para acomodar todas as garrafas? Parece complicado, mas, pensando em todas essas coisas antes, dá para curtir a festa numa boa. Ah, latas de lixo não podem faltar, assim como o som. Se espera que as pessoas dancem o tempo todo, é preciso ter um aparelho potente. Para isso, vale a pena pedir emprestado o som do seu pai, de um amigo, ou em casos extremos, até alugar. Mas nada de deixar qualquer um mexer. É melhor ter uma pessoa encarregada de ser o DJ.

E a grana?

Quando a festa é pequena, fica mais fácil convencer seus pais a bancar (claro, você pode se oferecer para pagar parte dela, nem que seja em suaves prestações). Agora, se for grande, a coisa complica um pouco. De qualquer forma, é legal fazer um previsão dos gastos que vai ter com comidas, bebidas e decoração. Pesquise os preços na internet, ligue para supermercados. Economia! Outra solução é cobrar a entrada. Nada caro demais, coisa de R$ 5 por pessoa. O bom é que, assim, os custos são divididos e não fica pesado para ninguém. Mesmo escolhendo essa opção, alguém precisa ficar encarregado das compras.

E quem arruma tudo?

Para fechar com chave de ouro, defina desde já o que vai ser feito com as coisas que sobrarem (o pessoal vai dividir ou é melhor doar?) e como se dará a limpeza do local. Claro que pode ficar para o dia seguinte, mas tem de ser feita por você mesma (talvez com uma ajudinha dos pais) ou por uma pessoa contratada.

Fonte: Witch

Depois dessas super dicas você se animou e decidiu fazer sua festa? Lembre-se que a decoração é o mais importante, aqui vão algumas fotos e dicas sobre o que fazer:

Dica de decoração de jardim para o Halloween

Abóboras no jardim

O clima de suspense pede por arranjos e decorações bem humoradas para porta e jardim. Seguindo padrões mais tradicionais,abóboras são indispensáveis e podem ser usadas para a construção de espantalhos, bem como para delimitarem caminhos ou indicar passagens – como passarelas – para os convidados. A dica é enfeitá-las com velas ou luzes e garantir, com isso, um visual bacana e iluminação diferente para a noite.

Covas e fantasmas:

 Construir covas, lápides e imitar cemitérios também é uma boa opção a qual confere um tom mais sombrio ao visual. Como vemos nas ruas e vizinhanças americanas, essas, fantasmas elaborados em bases forradas com lençóis brancos e a colocação de corpos – como se esses fossem enterrados vivos no chão – atualizam o exterior das casas.

Ideias de decoração interna para festas de Halloween

Para o interior da sala ou do ambiente em que a festa acontecerá, vale atentar para os detalhes e investir na criatividade, isso faz toda a diferença na decoração final de seu evento! 

Iluminação:

 é um ponto importante, sendo que o ideal é que o espaço seja escuro, mas tenha a claridade suficiente para o bem estar dos convidados; portanto, invista em velas e castiçais

Efeitos especiais:

 Efeitos especiais como gelo seco direcionado para a porta ou para um determinado lugar do salão podem conferir o toque sombrio desejado para a festa.


Enfeites:

 Teias de aranha nos cantos, paredes e teto são detalhes indispensáveis. Insetos falsos espalhados pelo chão, cobras e enfeites que imitam morcegos são opções acessíveis e que também combinam com a temática. Vassouras, folhas secas espalhadas pelo chão, tecidos rasgados, adornos em forma de bruxas ou mesmo apostar em sangue falso – tinta vermelha ou ketchup – para aplicar em tecidos e paredes são outras sugestões que reforçam a decoração para o dia das bruxas.


Idéias de decoração para mesas para festas de Halloween

Toalhas:

 Troque as toalhas brancas por coloridas, as quais podem ter recortes desfiados.

Louças:

Seja na mesa central ou em bancadas e bares, vale optar por louças de tons mais escuros ou mesmo em pratarias. 

Guardanapos:

 Outro detalhe é trocar guardanapos tradicionais pelos estampados com motivos que lembrem o Halloween ou até mesmos os coloridos em tons de preto, laranja e roxo. 

Velas e mini abóboras nas mesas:

 Novamente, as velas são boas opções e podem ser combinadas com mini abóboras, numa proposta bem criativa para a ocasião. 


Caveiras e, mais uma vez, as aranhas de borracha e brinquedos que seguem esse estilo são válidos para finalizar à decoração a qual é ainda mais valorizada quando pratos e suportes são substituídos por caldeirões.
fonte: PortaisdaModa


Se você fizer sua festa, me envie fotos da decoração, vou adorar ver todas!

Bruna Alecrim

2 Comments

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *